BLOG Campinas


Marketing e Finanças

“Finanças é a ciência que procura medir, explicar e, algumas vezes, mudar o comportamento humano e de outros animais"

Entender os seres humanos neste mundo complexo e cheio de mudanças é uma tarefa que exige muito dos profissionais, sejam eles de que área for e também com o conhecimento que tiverem.
É importante notar que trabalhar nas empresas (pequenas ou grandes), faz com que possamos tentar entender as pessoas que as permeiam. E pessoas têm angústias, dúvidas, medos e doenças.
Ao tentar entender esses aspectos seria fundamental conhecer dois conceitos fundamentais de qualquer negócio: que são o marketing e as finanças.

Segundo Philip Kotler: "Marketing é tão básico que não pode ser considerado como uma função isolada. É o negócio inteiro, cujo resultado final depende do ponto de vista do cliente".

O marketing ajuda os seres humanos a atingirem suas necessidades -que variam de acordo com a cultura, a filosofia, os costumes, os valores, as crenças, a intuição e os desejos de cada povo.
Além disso, podemos observar que o marketing lida com os indivíduos e com os grupos (formais ou informais), numa arena que chamaremos de mercado.

Marketing é atingir seu mercado - esteja ele onde estiver e buscar encantar seus clientes, antigos ou novos.
Segundo Gittman: “Finanças é a ciência que procura medir, explicar e, algumas vezes, mudar o comportamento humano e de outros animais".

O profissional de finanças geralmente é extremamente conservador e cuida dos aspectos fundamentais de todo e qualquer negócio, isto é, dinheiro, crédito, entrada e saída das receitas e despesas do negócio.

Esses dois profissionais são antagônico pois o profissional de marketing é agressivo, liberal e gastador e o de finanças é justamente o contrário.

Devemos aplicar a técnica do finado técnico Cláudio Coutinho, da seleção brasileira de inverter as posições. Colocar o Diretor Financeiro no lugar do Diretor de Marketing e vice-versa.
Essa experiência mostraria a cada um deles as agruras e dificuldades de cada cargo e desmontaria a necessidade que cada um tem de defender seu latifúndio e criticar as posturas dos respectivos colegas de trabalho.

Nesse sentido cada sentiria de perto como cada um sente a respeito do outro e poderia haver mais respeito, harmonia e entendimento das dificuldades e facilidades perpassadas por cada um.

Por Robson Paniago, que é Administrador Tecnológico & Social








+ LIDAS

A governança corporativa no Brasil

A necessidade de reforma tributária e sugestões de melhorias no sistema

Confrontando a complexidade!

Marketing e Finanças

A convocação do empresário à “Guerra dos Portos”




Ver Todas





ANEFAC Congresso ANEFAC Troféu Transparência Profissional do Ano Pesquisa de Juros Associe-se Contato
São Paulo

(11) 2808-3200

Rua 7 de Abril, nº 125 - Cj. 405 - 4º andar - República
São Paulo - 01043-000


eventos@anefac.com.br
Rio de Janeiro

 (11) 2808-3200




Campinas

(11) 2808-3200




Curitiba

 (11) 2808-3200




Salvador

 (11) 2808-3200





© ANEFAC. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo da ANEFAC. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved. Site desenvolvido por Acessa Brasil Internet