Notícias


Bolsas da Europa fecham em alta com melhora da produção industrial

A melhora da produção industrial na zona do euro deixou em segundo plano a decepção com o resultado do índice Zew de expectativas econômicas na Alemanha.

Por Ana Cristina Dib | Valor, com Dow Jones Newswires


SÃO PAULO - As principais bolsas da Europa fecharam em alta nesta terça-feira, acompanhando o tom positivo observado em Wall Street. A melhora da produção industrial na zona do euro deixou em segundo plano a decepção com o resultado do índice Zew de expectativas econômicas na Alemanha.

O FTSE 100, de Londres, subiu 0,82%, para 6.686,06 pontos. Os papéis da empresa Severn Trent tiveram alta de 14%. O CAC-40, de Paris, avançou 0,53%, para 3.966,06 pontos. Em Frankfurt, o DAX ganhou 0,72%, para 8.339,11 pontos. O FTSE MIB, de Milão, teve alta de 0,84%, para 17.315,25 pontos.

O Ibex-35, de Madri, subiu 0,20%, para 8.474,60 pontos, após a Espanha lançar no mercado da dívida externa o bônus de dez anos. A transação deve ser concluída no fim do dia. O Stoxx 600 ganhou 0,39% e foi para 305,66 pontos.

Durante parte da sessão de hoje, as bolsas europeias ficaram em terreno negativo, pressionadas pelas preocupações com a Alemanha. Mais cedo, o instituto Zew informou que o índice de expectativa para a economia alemã subiu para 36,4 pontos em maio, abaixo da projeção de alta para 39,5 pontos. O índice que mede as condições atuais apresentou queda, de 9,2 pontos para 8,9 em maio.

No entanto, o movimento de queda foi revertido pelo aumento da produção industrial da zona do euro. De acordo com dados da Eurostat, a produção no bloco subiu 1% em março na comparação com fevereiro, maior alta desde julho de 2011. Ante março de 2012, a produção caiu 1,7%, menor contração desde agosto.

“O dado é um sinal encorajador de uma possível estabilidade na produção industrial”, disse o economista da RBC Capital Markets James Ashley.

Quando os mercados europeus já estavam fechados, a agência de classificação de risco Fitch Ratings informou que elevou o índice de probabilidade de inadimplência do emissor (IDR, na sigla em inglês) de longo prazo da Grécia de “CCC” para “B-". A perspectiva é estável. A Fitch diz que a economia do país está voltando a se equilibrar novamente e que houve um “claro progresso” na redução do déficit fiscal.

Nos Estados Unidos, a agenda de indicadores durante a manhã foi tranquila. A Federação Nacional de Pequenas Empresas (NFIB, na sigla em inglês) informou que o índice de confiança no setor subiu para 92,1 pontos em abril, acima da projeção de alta para 91. Já os preços de produtos importados, divulgados pelo Departamento do Comércio recuaram 0,5% em abril, em linha com a previsão.


Fonte Valor Online









ANEFAC Congresso ANEFAC Troféu Transparência Profissional do Ano Pesquisa de Juros Associe-se Contato
São Paulo

(11) 2808-3200

Rua 7 de Abril, nº 125 - Cj. 405 - 4º andar - República
São Paulo - 01043-000


eventos@anefac.com.br
Rio de Janeiro

 (11) 2808-3200




Campinas

(11) 2808-3200




Curitiba

 (11) 2808-3200




Salvador

 (11) 2808-3200





© ANEFAC. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo da ANEFAC. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved. Site desenvolvido por Acessa Brasil Internet